Linhas de expressão (rugas)

Linhas de expressão (rugas)

As linhas de expressão são motivo de atenção especial e de procura de cuidados corretivos e tratamentos, sobretudo pelas mulheres, uma vez que o surgimento das primeiras rugas faciais marca o início do declínio da juventude (ESTEVES, BAPTISTA e RODRIGO, 1991). As rugas são desencadeadas pela alteração nas fibras elásticas e pela diminuição da espessura da pele e do tecido subcutâneo, decorrentes do processo de envelhecimento. São decorrentes da ação dos músculos da mímica ou da gravidade agindo sobre uma pele mais ou menos flácida

Ocorrem em toda a superfície cutânea, sobretudo nas áreas que se encontram descobertas a maior parte do tempo, como face e mãos, o que demonstra a importância da irradiação solar no agravamento das rugas fisiológicas. A sequência de alterações e a velocidade com que ocorrem se dá de maneira bastante variável em cada indivíduo

Leia também: Creme para rugas anvisa

Até os 20 anos surgem as primeiras linhas de expressão na região frontal, decorrentes da ação do músculo occipitofrontal. As demais linhas de expressão aparecem em regra após os 25 anos. Nesta idade, surgem algumas rugas pequenas e finas, junto dos sulcos nasogenianos. Até cerca dos 40 anos aparecem rugas suborbitais, rugas do pescoço, nas regiões pré-auriculares e nas mãos, enquanto as anteriores vão se acentuando (ESTEVES, BAPTISTA e RODRIGO, 1991).

Leia também: Skin renov bula

Aos 50 anos observa-se ptose cutânea da pálpebra superior que associada à ptose do canto externo dos olhos é responsável pela aparência de cansaço e tristeza da face idosa. Surgem as primeiras linhas de expressão cervicais e periorais. Aos 60 anos observamos que as linhas de expressão existentes aprofundam-se e alongam-se, como na união “pé-de-galinha”. Aos 70 anos, acentuam-se todas as linhas de expressão preexistentes (ESTEVES, BAPTISTA e RODRIGO, 1991).

De acordo com a sua morfologia, as rugas podem ser classificadas em: primárias (depressão linear que interrompe a uniformidade da pele por diminuição da camada hipodérmica ou por atrofia dérmica), secundárias (continuações das rugas da primeira fase) ou terciárias (rugas que surgem tardiamente por ptose cutânea. É observável em uma pele que perdeu sua elasticidade e tonicidade por flacidez) (LEGER, 2009).

As linhas de expressão podem ser de três tipos: rugas de expressão, linhas do tempo e rugas mistas (GUIRRO e GUIRRO, 2004, ARQUERO, 2009):

• Rugas de expressão (dinâmicas): causadas pelo movimento contínuo dos músculos faciais sobre uma pele que perdeu a elasticidade ou capacidade de recuperar sua forma. Localizadas em cima do nariz, horizontal ou verticalmente, na testa, no canto externo dos olhos e no lábio superior. Surgem mais cedo em pessoas com grande expressividade da mímica facial.

• Linhas do tempo (rugas estáticas): acentuam-se progressivamente em toda a face, pescoço, orelhas, queixo, colo, mãos e são determinadas pelo fotoenvelhecimento da pele ao longo dos anos e pela flacidez tissular.

• Rugas mistas: a este grupo pertence o sulco nasogêniano (depressão que vai da lateral do nariz ao canto externo da boca, podendo inclusive estender-se até a mandíbula. São provocadas pela ação muscular somada à ação da gravidade. As rugas verticais que se formam na parte anterior do pescoço também são consideras mistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *